Elas fazem a diferença: ação solidária marca prática de mulheres da Convenção Baixo Amazonas

Tudo começou em meio à mais adversa circunstância, quando a diretora do Ministério de Mulheres da Convenção Baixo Amazonas das igrejas Adventistas da Promessa, Dsa. Iracema Leal de Farias Guimarães, começou um tratamento de um câncer de mama, no final de 2014. Após o tratamento, em 2015, no dia 24 de janeiro de 2016, já curada da doença, resolveu, com outras irmãs de sua igreja local, distribuir sopa, roupas e contar seu testemunho de cura, proclamando o nome do Senhor, em hospitais e casas de apoio de Santarém (PA).

As visitas eram motivadas por um voto pessoal feito a Deus. Uma das mulheres que iam com ela era sua irmã, Dsa. Lecina Leal de Farias, que não venceu a batalha contra o câncer, mas dorme no Senhor. Antes da pandemia, as visitas eram constantes a casas de apoio e à ala oncológica do Hospital Regional Baixo Amazonas, em Santarém (PA). Não demorou muito para que o projeto ganhasse a região e, por meio de uma solicitação da Dsa. Rute, diretora do Ministério de Mulheres da gestão anterior, passasse a acontecer em várias igrejas locais.

O trabalho feminino tem sido bastante frutífero na convenção. Os ministérios locais seguem uma agenda sugerida pelo regional, com ações que unem evangelização e ação social em vários lugares. “Isso é muito pouco. Precisamos fazer mais. É importante levar a Palavra de Deus e o pão material”, incentiva a atual diretora regional de Mulheres, Dsa. Iracema.

 

Trabalho constante, mesmo na pandemia

As comemorações ao Dia Internacional da Mulher movimentaram o Ministério Regional este mês, nas igrejas locais. As mulheres da Igreja Adventista da Promessa de Boa Vista, em Juruti (PA) realizaram, no dia 8 de Março, uma ação evangelística. Foram entregues kits de evangelização (folheto, Revista O Clarim e mensagem local) e lanches para 20 famílias não crentes. Algumas delas aceitaram fazer estudos bíblicos e deram seus nomes para oração.

Já em Óbidos (PA), o Ministério de Mulheres da Primeira Igreja Adventista da Promessa foi até a Santa Casa com um café da manhã, obedecendo a todos os cuidados, devido à pandemia. Já os promessistas da Segunda igreja estão engajados em realizar ações evangelísticas e sociais nesse mês da mulher, nos hospitais, nas praças, nas feiras e nos bairros. Outra ação foi realizada pelos promessistas da terceira igreja de Óbidos: com um evangelismo no bairro São Francisco, foram alcançadas 30 famílias, que foram cadastradas para serem assistidas durante o ano, através das bases missionárias (pequenos grupos) e das ações do ministério.

Além do Dia da Mulher, foi realizada, nos 89 anos da Promessa, no Pronto Socorro 24h, outra ação que levou: bolo de pote e literatura, louvor e pregação do evangelho. “Foi um momento maravilhoso. O Espírito Santo se fez presente do início ao fim, encorajando as mulheres que, até então, tinham medo de pegar o vírus”, testemunha irmã Layane, do Ministério de Mulheres de Óbidos (PA).  Essa ideia surgiu devido à igreja sempre orar pelos profissionais de saúde e os doentes. Foi um momento de alegria e consolo para os profissionais da área.

O projeto “Oração e Ação” iniciou, no dia 08 de maio de 2020, ações em lotéricas. Foi feita a mobilização quanto aos cuidados com o coronavírus. Essa ação alcançou mais de mil pessoas, que receberam álcool gel e água. Muitas pessoas acabaram manifestando o desejo de conhecer a fé dos voluntários e deram seus nomes para oração e contatos para estudo.

 

Ação em outras cidades

Com outros nomes, ações evangelísticas e solidárias, como “Amor e Ação”, no Município de Altamira (PA), e “Ação de Amor”, em Juruti (PA), têm sido uma prática constante dos ministérios de mulheres locais. Nesta última ação, sopas são distribuídas nas casas de pessoas que não podem sair para comprar comida.

O trabalho segue, apesar da pandemia, com todos os cuidados. Muitos estudos são feitos de maneira on-line, acendendo a esperança de que, num futuro próximo, as pessoas possam voltar a se reunir presencialmente. Sem patrocínio externo, a ajuda dos próprios promessistas tem sido constante para a concretização das ações. A Editora Promessa fornece edições passadas de O Clarim, com preço mais acessível, colaborando para que o trabalho constante das mulheres da Convenção Baixo-Amazonas não pare.

 

Por: Ministério de Comunicação da Convenção Geral

Fotos: Ministério de Mulheres Convenção Baixo-Amazonas/Reprodução

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x