Skip to content

Ministério de Música e Artes Geral anuncia reposicionamento para Celebração Promessista

No último dia 27 de outubro, no programa +QSOM Especial realizado para comemorar os 27 anos do Ministério de Música e Artes, foi anunciado o reposicionamento das redes sociais do MMA.

Uma grande reflexão que gostaríamos de propor, para você que faz parte do Ministério de Música e Artes, envolve razão pela qual fomos chamados.

A reflexão proposta para os participantes que são envolvidos no serviço de culto vai em torno de um direcionamento mais profundo pela qual fomos chamados. Algo que podemos afirmar, de acordo com a Bíblia, é que este chamado não gira em torno somente de uma prática artística, mas sim, para anunciarmos o Evangelho de Jesus.

A primeira ordem dada por Jesus em seu encontro com seus discípulos após a sua ressurreição, narrada no Evangelho segundo Matheus 28:19 – 20, foi para que as coisas que Ele ensinou fossem guardadas e ensinadas a outras pessoas (v20), Jesus ordenou a aqueles que ali estavam que FIZESSEM DISCIPULOS batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo (v19). Nosso chamado é para que sejamos testemunhas da ressurreição de Cristo fazendo discípulos nos utilizando de todas as ferramentas que temos disponíveis, inclusive a arte.

O segundo ponto é que nosso culto se torna constante em nossa vida (ICo 10:31). Não podemos acreditar que nossa celebração de culto se restringe a um momento em nossas igrejas, onde nós entramos em um “ambiente santo” e, somente ali, prestamos culto a Deus. Somos desafiados, na carta de Paulo aos Romanos, a nos oferecer como sacrifício santo, justo e agradável a Deus, que ainda caracteriza isso como culto racional. A ressurreição de Jesus nos instituiu como casa de Deus, fazendo de nosso coração Tabernáculo habitável para o Deus da Eternidade (Hb 3:6).

Mas e o ajuntamento?

A Celebração Promessista é o momento em que temos a oportunidade de exercer nosso ministério enquanto artistas tocando, cantando, interpretando e em diversas outras áreas, por isso, nossas ações se tornam de fato relevantes enquanto somadas com cinco valores norteadores: conteúdo bíblico, espiritual, contemporâneo e missionário. Essencialmente nossos talentos, possuindo esses cinco valores, fazem com que nossa participação nas celebrações se torne muito mais que uma participação artística, nos unindo ao propósito da igreja que é de adorar a Deus, anunciar o salvador, aparelhar os santos, amparar os necessitados e alimentar a esperança.