Skip to content

Sábado Abençoado: Imperfeitos

Você já reparou que as pessoas tem defeitos? Reparou que elas vão te chatear, te magoar às vezes? Reparou que elas não tem as mesmas opiniões que você? Já reparou, né?

Mas já reparou que elas tem qualidades? Que muitas vezes você ri até doer a barriga e se sente amado por essas mesmas pessoas? Reparou que as opiniões diferentes não costumam ser maior do que o amor que vocês sentem um pelo outro? Não sei se reparou…

Eu tô falando de gente próxima, de família, de amigos! Quantas vezes deixamos morrer um relacionamento caro por nos esquecermos de que do outro lado dessa relação mora um ser humano imperfeito assim como nós. A gente erra e quer perdão, mas muitas vezes não quer perdoar; queremos uma segunda chance, mas ao primeiro sinal de falha, não oferecemos essa chance a outros. Queremos ser compreendidos, mas não queremos entender. Queremos tolerância, mas não o tolerar quando sou eu quem preciso praticar tal ato.

Na onda individualista que cada vez mais toma conta de nós, vamos olhando pra dentro, se afastando de todos e quando vemos estamos sozinhos. Temos explicações para as nossas imperfeições, mas não queremos aceitar a de mais ninguém.

Perdoe mais, ame mais. Sua família é única, seus amigos são caros. Deus te perdoa todos os dias. Ele que é perfeito e nunca ofendeu ninguém, escolhe perdoar nossos muitos pecados; por que então nós relutamos? Deixe o amor de Deus, sua graça e misericórdia invadir seu coração e faça as pazes com Deus, com você, com seus amados.

Somos todos imperfeitos, somos todos indignos. É só com Ele que temos alguma chance! E isso é igual para todos nós.

Por Mari Mendes da Costa